TRANSTORNOS MAIS COMUNS ENTRE CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM IDADE ESCOLAR
18 de novembro de 2019

CYBERBULLYING

Fala-se muito sobre bullying e um assunto que está cada vez mais em voga é o cyberbullying .  Cyberbullying é um tipo de violência onde o praticante utiliza a internet com o covarde intuito de perturbar, constranger, humilhar e maltratar suas vítimas. Esta modalidade está cada vez mais comum sendo fácil para os agressores já que pode ser feito de forma anônima.  O cyberbullying é muito preocupante, pois o efeito multiplicador do sofrimento das vítimas é imensurável, considerando que, com somente uma postagem, milhares de pessoas tornam conhecimento da agressão. Estes ataques ultrapassam em muito os muros das escolas e quaisquer outros ambientes reais, sendo que, muitas vezes, não é possível se quer saber quem deu inicio às agressões.

O Brasil é o segundo país com maior prevalência de cyberbullying,  perdendo somente para a Índia. Vale destacar que a partir dos 3 anos de idade o indivíduo já se reconhece como pessoa e é justamente nessa fase que iniciam suas relações entre os pares, momento em que já devemos nos preocupar com o bullying.

As formas mais comuns de cyberbullying são a calúnia e a difamação. A calúnia consiste em afirmar na internet que a vítima praticou um ato criminoso e a penalidade é detenção de 6 meses a 2 anos e multa. A difamação consiste em imputar um fato a alguém que ofenda a sua reputação, pouco importando se o fato é verdadeiro ou não, o que importa é que atinja a sua honra.  Um exemplo de difamação é expor que a vítima é devedora. A penalidade é detenção de 6 meses a 2 anos e multa. Por meio de leis anti-cyberbullying, os agressores anônimos podem ser descobertos e processados por calúnia e difamação, sendo obrigados a indenizar a vítima. Além destes existem outras modalidades comuns como ameaça, falsa identidade, exclusão, assédio e cyber stalking. A injúria é outra forma muito comum e significa ofender de forma subjetiva a honra de outra pessoa, por exemplo quando uma pessoa filma a vítima sendo agredida ou humilhada  e divulga, compartilhando nas redes sociais. A pena se agrava nesses casos, passa a ser de reclusão de 1 ano a 3 três anos e multa.

Existem algumas formas de identificar que a pessoa que esta sofrendo cyberbullyng sendo algumas delas as mudanças repentinas no uso da internet como o medo de compartilhar o que faz nas redes sociais, medo de ir para a escola e encontrar os amigos, evitar participar de atividades coletivas, sinais incomuns de tristeza, isolamento no intervalo da escola entre outros.

As consequências do cyberbulling são as mais diversas como distúrbio do sono, transtornos alimentares, irritabilidade, depressão, transtornos de ansiedade, pensamentos destrutivos, atitudes auto-agressivas.  Muitas vezes quem comete o ato tem apenas a intenção de perturbar ou intimidar o outro agindo de forma leviana sem compreender as reais consequências de seus atos.   Faz-se preciso salientar que em casos extremos, atos de cyberbulling  culminam no pior dos fins, o suicídio, que  é a segunda causa de mortalidade entre adolescentes de 10 e 24 anos.

No âmbito familiar é importante que os pais mostrem a importância de respeitarmos as diferenças de cada um e que Todo tipo de violência deve ser evitado, inclusive os abusos emocionais que tendem a causar consequências enormes nas vitimas.  Já disse Nelson Mandella, “não existe revelação mais nítida da alma de uma sociedade do que a forma como esta trata suas crianças”. Ao perceber que uma criança ou adolescente possa estar sofrendo cyberbulling os adultos devem apoia-las para que se sintam protegidas ensinando conceitos éticos e buscando ajuda de um profissional especializado.

Deixe uma resposta

Send this to a friend